Translate

Seguidores

Total de visualizações de página

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

A Lenda Americana Dos Arranhões na Capota Do Carro.

Essa história que vou contar agora, já viveu em cenas de vários filmes, acontece que ela é uma Lenda Urbana muito conhecida nos Estados Unidos, muitos de vocês lendo ela, podem achar que ela simplesmente fora tirada de algum filme em função disso, mas não se esqueçam, a vida imita a arte assim como a arte imita a vida. Dois namorados saem pra namorar, como a garota ainda tinha 17 anos, o garoto não podem leva-los pra um motel ou qualquer lugar que seja, menos ainda namorar na casa dela.
    A solução para esse problema foi fazer o que muita gente faz, ele foi até uma rua onde não tinha casas ainda, só a estrada e um monte de arvores em volta, um bairro afastado e desabitado no meio do nada.
    A garota até que estava bem empolgada, mas o garoto ainda era fraco no assunto, estava nervoso e com vontade de ir ao banheira e por mais que tentasse segurar já não estava aguentando mais então decide dar uma volta, deixando a sua namorada ali sozinha no meio do nada.
    Se passam alguns minutos e ela ve um carro se aproximando, era a policia? o que farei agora? aquele desgraçado, quando ele aparecer eu mato ele.  Contudo, não era a policia, antes fosse.
    O Carro de vidros escuros parou uns metros atrás dela, ela se abaixou na hora imaginando que assim ninguém iria nota-la, então logo iriam embora.   Aparentemente tinha dado certo, mas nada do seu namorado voltar, será que estaria fazendo o numero 2? garoto nojento!! pensou.
     Se passam 10 minutos, 20 minutos, 1 hora e nada, a garota já estava cogitando a possibilidade de chamar a polícia, até lembrar que podia complicar a vida do rapaz e no final das contas não ser nada demais, então ela tem a brilhante ideia de sair do carro para procura-lo.
   Ela vai até a floresta e não acha seu namorado mas sim fica frente a frente com um psicopata muito grande. Congelada de medo, ela nem tenta fazer nada por alguns segundos, até o cara dar o primeiro passo em sua direção,  então ela finalmente toma coragem e sai correndo assustada sem pensar em nada, ela quer que se dane o namorado, ela vai entrar dentro daquela merda de carro e ir embora.
     Quando ela finalmente encontra o carro, percebe logo que o carro estranho não estava mais ali, sem pensar muito sobre isso ela só entra dentro do carro e mete a chave logo, tenta liga-lo mas não consegue, quebrando a chave no contato.
    Ela olha pra fora pra ver se se o homem havia seguido mas não vê nada, estava estava escuro, mas escuta uns barulhos estranhos em cima do carro na capota, eram uma espécie de arranhões, como quando você esta de All Star e ele faz barulho no chão que passaram cera.
    Aqueles barulhos estavam aterrorizando ela, mas não menos do que ver o homem do lado de fora olhando pra ela lá na frente parado. Ele vai me matar!! já fala auto.
   Então, numas tentativas dezesperadas, ela arranca os fios embaixo do volante e tenta fazer uma ligação direta como sempre viu nos filmes, isso até que foi fácil para a sorte dela
  Quando ela da a partida e sem saber de nada, seu namorado estava amarrado pelo pescoço em cima do carro, seus pés estavam alcançando a capota do carro fazendo barulhos do atrito com a capota e a borracha dos seus sapatos e assim que ela sai com o carro acaba matando o seu próprio namorado, conseguindo ir embora no carro e deixando a história para trás.
   Reza a lenda que o corpo desse rapaz nunca foi encontrado e ninguém jamais acreditou na história da garota.

A Lenda Da Seringa Infectada com Aids.

Bom dia caros leitores, hoje venho trazer a vocês uma história muito conhecida no Brasil e que poucos acreditam e é REAL. Acontece que existem muitas pessoas más por aqui.
      Claudio Luis era um homem bem sucedido na cidade do Rio de Janeiro, tinha muitos amigos, uma boa vida social, gostava de namorar e era estudante de medicina.
       Claudio adorava filmes de terror, ele assistia os piores filmes, aqueles de davam medo mesmo, se divertia com isso.   Numa sexta feira 13 do ano de 1987, estava em exibição o filme Hellraiser - Renascidos do Inferno, e depois de ver o trailer, ele precisava assistir esse filme na estréia.
      Naquela manhã, o cachorro amado da sua mãe que nunca dava bola pra ele estava fazendo tudo pra chamar a sua atenção, queria brincar, esperniava, deitava e rolava, e Claudio até que achou estranho, no entanto pensou haver apenas algo de errado com o cachorro e não havia nada pra se preocupar.   Realmente não era seu dia de sorte, nenhum dos seus amigos tinha dinheiro pra ir no cinema e ele não ia ficar bancando marmanjo, além do mais não tinha nenhuma garota em vista para levar ao cinema, e as que tinha não iam querer ver aquele filme em específico, Claudio era teimoso, tudo estava dando errado mas ele não queria nem saber, foi assim mesmo no shopping pra ver o filme e que se dane.
     Chegando lá, comprou o ingresso pra seção das 19 horas, apesar de ainda ser 17.50 horas, ele ainda estava com fome e queria passar na praça de alimentação para comer alguma coisa, estava empolgado, agora que estava sozinho ia poder comer onde sempre quis, que era num quiosque de batata recheada que ele nunca pode experimentar pois tinha vergonha de admitir que gostava disso pros seus amigos, piada interna.
    Ele foi lá, pediu o sabor de strogonoff de frango e ficou sentado na praça de alimentação super entediado.  Depois de ficar mais de 40 minutos esperando, quase desistindo, ele recebe o sinal que seu prato está pronto, no entanto, quando chega lá, houve uma confusão e seu prato veio errado.
   Claro, ele vai reclamar com o cara, já que estava quase sem tempo e não iria poder comer nada agora, cria um fuzuê com o cara do balcão, grita com ele e diz que quer seu dinheiro de volta.
   Sem poder fazer nada, o cara devolve seu dinheiro e além disso, pede pra um amigo seu seguir Claudio e lhe dar um presente a mais.   Acontece que na discussão, Claudio comentou que não poderia esperar o prato certo pois já tinha comprado o ingresso e não queria perder a seção.
    Mais tarde na seção, Claudio está assistindo ao filme e se divertindo, sem nem o imaginar o que o aguardava.
Em determinado ponto do filme, Hellraiser solta uma frase intrigante que faz Claudio pensar, a frase era.

Muitas pessoas pedem por justiça, mas não podem ser executados por ela sem dizer que não é justo.


Depois que acaba o filme acaba, Claudio já cansado de ficar ali sentado, se levanta empolgado pra chegar em casa e contar pros seus amigos, o cinema esta cheio, ele nem consegue saber quem foi quem o picou. Sim era uma picada com uma seringa, uma seringa infectada com AIDS.
    O pior foi que ninguém acreditou nele, naquela época a Aids era muito incomum em héteros, então quem contraia quase sempre estava envolvido com homossexuais, logo ele teve certeza que foi o cara do balcão de batatas recheadas, e não pode fazer nada, ninguém acreditou nessa história pois era mais fácil dizer que ele estava saindo com homens então foi seu fim, morrendo depois de 5 meses do ocorrido, deixando essa história passar pra frente como apenas uma Lenda Urbana.


E VOCÊ, CUIDADO AO PROVOCAR PESSOAS QUE VOCÊ POUCO CONHECE. VOCÊ ACHA QUE ELES VÃO CUSPIR NO SEU PRATO, MAS IRÃO FAZER MUITO PIOR.